Tamanho da letra A + A -

Mitos

MITO 3.

Pessoas com D.I. não podem trabalhar.


Podem e devem. Na vida adulta, o trabalho é a principal forma de integração social, cria identidade, promove autonomia e independência pela mobilidade física, pela interação social, pela renda. A Organizacão Internacional do Trabalho, órgão especializado das Nações Unidas, publicou em 2014 o documento “Business as unusual: Making workplaces inclusive of people with disabilities. De acordo com o documento, a inclusão de pessoas com deficiências (PcD) no mercado de trabalho representa um diferencial competitivo para as empresas. “Não é a coisa mais certa a ser feita, é coisa mais inteligente”. Não nos referimos ao emprego, que no mundo do trabalho capitalista inclui um posto de trabalho, benefícios e direitos sociais contributivos, mas também competitividade e stress. Existem formas mais cooperativas de trabalho, que se apoiam no desenvolvimento de habilidades e competências e estabelecem metas de produção mais coletivas. As quais são feitas através da formação de equipes supervisionadas, que equilibrem as diferenças individuais e permitam dar oportunidade de inclusão permanente e de mobilidade para os mais talentosos, disciplinados e/ou dedicados. A inclusão de pessoas com deficiências no mercado de trabalho é um processo que começa com a quebra de mitos e crenças equivocadas, fase em que o conhecimento das organizações e associações que lutam pelos direitos de PcD pode ajudar muito. Entretanto, não é suficiente reconhecer que PcD tem habilidades especificas e podem trabalhar. Medidas como incentivos às ações de responsabilidade social de empresas e a Lei de Cotas, por exemplo, são as que produzem impacto mais direto. Muitos empresários admitem que, se não houvesse a Lei de Cotas, nem teriam começado a pensar no assunto. O Brasil adotou a Lei de Cotas para deficientes em dezembro de 1999, a partir do Decreto 3.298 da Presidência da República, que regulamentou a Lei 7.853 de 1989 sobre politica nacional de integração da PcD.

A sua doação vai além do valor financeiro,
ela apoia a conquista de autonomia de pessoas com deficiências.

Clique aqui para doar Veja os produtos da campanha